Escolha uma Página
calculo-de-custo-por-saca
O agronegócio brasileiro é um setor altamente competitivo. Cada detalhe é importante para o sucesso de longo prazo desta atividade. Nesse cenário, é extremamente importante que os gestores tenham sob controle toda a operação da fazenda. Atividade essencial para os custos, pois eles impactam diretamente na lucratividade do negócio. E através dos custos totais de produção por hectare e a produtividade é a partir do correto levantamento dos custos e da capacidade produtiva que se pode definir o preço por saca do produto para garantir que a atividade gere lucro.
No entanto, nem todos os gestores têm ideia dos fatores que devem ser considerados para determinação do custo por saca. Sendo assim, acabam tendo uma visão distorcida do negócio. Os resultados podem aparecer como lucros superestimados. Ou, até mesmo, sem uma noção exata se a safra gerou lucro ou prejuízo, pois consideram somente a movimentação do caixa.
Neste artigo serão abordados diferentes fatores que impactam o cálculo de custo por saca.

Gastos com Maquinário

A mecanização é uma tendência crescente no setor agrícola. Esta prática aumenta a produtividade, agiliza os processos e aumenta a eficácia dos produtores. No entanto, o uso de maquinário envolve um alto grau de investimento e uma série de custos na fazenda. O problema é que, muita vezes, estes números acabam sendo esquecidos pelos gestores que não contam com softwares de gestão agrícola. Tecnologia indispensável na hora de elaborar o cálculo de custo por saca, tais como o custo de manutenção e a depreciação.

Por meio de um controle dos custos do maquinário, os gestores podem identificar, por exemplo, máquinas que estão exigindo um custo de manutenção acima do esperado. Inflando, assim, o custo por saca. Com posse nessas informações, o gestor poderá elaborar um plano de renovação da frota. Ou, até mesmo, a curto prazo, utilizar máquinas que demandem menos custos de manutenção.

Além dos itens citados, existem outros custos diretos e indiretos associados ao uso de maquinário. A m2agro disponibiliza uma calculadora de custo de máquina gratuita para determinar os custos. Ela auxilia o produtor a obter informações estratégicas sobre o maquinário de sua fazenda.

 

Gastos com Mão de Obra na Safra

A mão de obra é um dos principais componentes do custo de uma fazenda. Muitas vezes, elas ficam atrás apenas do custo com maquinário. Deve ser considerada para o cálculo de custo por saca toda a mão de obra empregada durante a safra, seja fixa ou temporária.

Outro fator que deve ser levado em consideração é o chamado custo de ociosidade. Ele está associado à subutilização dos trabalhadores contratados e pode ser diminuído otimizando a mão de obra empregada na safra.

 

Gastos com Insumos

Atualmente, existe uma tendência comercial super dosada de insumos – fertilizantes, defensivos, água, etc – devido ao plano comercial de cooperativas, revendas e multinacionais. Neste sentido, os grandes cafeicultores têm investido na chamada agricultura de precisão. Termo definido por Dodermann & Ping (2004) como “uma técnica que tem como principal conceito aplicar no local correto, no momento adequado, as quantidades de insumos necessários à produção agrícola, para áreas cada vez menores e mais homogêneas, de acordo com a tecnologia e os custos envolvidos”. Este não é um procedimento barato, que se aplica em pequenas propriedades. Porém, para grandes propriedades o custo que se investe certamente poderá ser recuperado pela economia de insumos e aumento de produtividade.

Diante disso, a redução dos custos com insumos, pode ser a primeira alternativa do cafeicultor para redução do custo total de produção. Uma estratégia de aumento da margem bruta e, consequentemente, aumento da lucratividade.

 

Despesas com Pessoal do Administrativo

Em fazendas com um modelo de gestão mais organizado, como em fazendas certificadas, alguns custos com o administrativo, por exemplo, pode subir e atingir níveis significativos no custo total de produção. Muitas vezes, esses custos podem ser reduzidos adotando um software de gestão agrícola. Através da informatização do processo, é possível reduzir o número de pessoas e, além disso, obter informações com maior rapidez e qualidade.

 

Quantidade de Sacas Colhidas

Ter em mãos o histórico de sacas produzidas é muito importante. É com base neste número que o produtor poderá obter a média de safra. E, dividindo essa média pelo número de hectares, chegar ao número de sua produção média em sacas/hectare. Este número permite que o agricultor tenha uma projeção de quanto deverá ser sua produção por hectare para que ele consiga cobrir seus custos. Além disso, é a partir da média de produção e do cálculo de custo por saca que é possível determinar o valor de venda da saca para que a atividade não apresente prejuízo.

 

Valor da Venda da Saca

Ter em mente o valor mínimo da saca para que a fazenda não aufira prejuízo, é essencial para a manutenção da atividade agrícola. Para isso, o gestor deverá levar em consideração todos os pontos já citados neste artigo. Ou seja, levantamento detalhado e preciso de todos os custos de produção e média de produção em saca/hectare. A partir desses números é possível efetuar o cálculo de custo por saca. E, assim, determinar o número mínimo de sacas a serem produzidas, além do valor de venda de cada saca.

Com esses dados, o produtor terá o resultado exato de sua produção, se livrando da falsa ideia de lucratividade.

Em relação ao café, como ele é uma commoditie, seu preço é determinado pelo mercado mundial. Por esse motivo, alguns produtores podem imaginar que não é relevante efetuar o cálculo de custo por saca. Isto levando em consideração que o preço será determinado pelo mercado. No entanto, sabendo quanto cada saca lhe custou, o produtor pode esperar os preços subirem e efetivar a venda somente quando esta lhe for lucrativa.

Tão importante quanto saber o custo de produção, é controlar o preço de venda. Identificando, assim, a margem líquido de lucro. Afinal, são fatores fundamentais para que a atividade seja lucrativa e próspera.